humanidades...
"De que lhe serviria rezar quando sabia que a sua alma ambicionava a sua própria destruição? Um certo orgulho, um certo temor, impediam-no de oferecer a Deus a menor oração à noite, embora soubesse que a mão de Deus podia tirar-lhe a vida enquanto dormisse e precipitar a sua alma no inferno sem lhe dar tempo de implorar misericordia. O seu orgulho no próprio pecado, o seu temor perante Deus, desprovido de qualquer amor, diziam-lhe que a sua ofensa era demasiado grave para ser redimida, no todo ou em parte, por uma falsa homenagem Àquele que tudo vê e tudo sabe."
James Joyce. Retrato do Artista enquanto Jovem

Nenhum comentário: