Shallow Beauty = Road to Nowhere

não o livro, o filme.

se fizer mais um destes, o Sam pode ser responsável por uma, redundante e maravilhosa, triologia sobre a life pursuit. para quem não chegou a perceber o fascinio/cinico-american-beauty, o revolutionary-road, explica melhor. é um antes, que é o mesmo.
e a banda sonora é igual, bastante neutra "de elevador" exceptuando as paixões! e se fosse do Phillip Glass, acho que toda a gente diria "olha as Horas, outra vez".
adorei aqueles interiores arrumadinhos, à espera que aconteça vida, e depois aquela desilusão com o outro, que o torna num inimigo ao Eu.
e nós que deviamos saber que eles nunca iriam sair daquela rua....e a questão que se põe é....será que nós iremos?
o melhor? os ultimos segundos do filme, com a diferença que não há a "beauty" das pequenas grandes coisas (como havia) apenas uma des-iludida solidão acompanhada!
5estrelas!

Nenhum comentário: