Transexuais contaram a dobrar na 7ª Marcha do Orgulho LGBT

A 7ª Marcha do Orgulho Lésbico, Gay, Bissexual e Transgénero foi uma enorme desilusão, estimando-se que haveria menos sodomitas na marcha do que numa noite de terça feira no cinema King.
Mas, apesar disso, a Igreja questionou os numeros divulgados pela Ilga. "Um transexual não pode contar a dobrar, assinando o livro de presença com um nome oficial - como António Manuel Ribeiro, por exemplo - e com o nome da night, como Floribela", explicou ao IP o cardeal patriarca de Lx. "Cada sodomita apenas conta como uma pessoa, quer aos olhos do censo, quer aos olhos de Deus, que os há-de julgar a todos no Dia do Juízo Final e condená-los a uma eternidade a serem sodomizados pelo tridente do demónio. Ou melhor, a outra coisa qualquer, porque isso é o que eles todos querem", concluiu.
De referir que os poucos manifestantes reivindicaram o direito ao casamento civil, à adopção de bebés e a poderem ler livros do Gonçalo M. Tavares sem serem discriminados.

in o Inimigo Público 30-6-06

Nenhum comentário: